Artistas G-REEDS

Evan TateEvan Tate Dee LucasDee Lucas Tony Exum JrTony Exum Jr
Bernardo MonkBernardo Monk Oscar KreimerOscar Kreimer Hugo NewmanHugo Newman
Gustavo CámaraGustavo Cámara Jorge PolanuerJorge Polanuer Tulio MolinaTulio Molina

Evan TateEvan Tate
“Evitei as palhetas sintéticas por muitos anos. Minha maior preocupação era o som. ¡As G-REEDS soam excelente e resposta na altissimo é incrível!”, Evan Tate.

Saxofonista, Compositor, Autor e Instrutor Evan Tate tem sido uma voz única no cenário do jazz europeu há quase 30 anos. Ele apareceu em vários festivais de jazz, gravações, programas de rádio e ensinou nas faculdades de jazz de universidades de renome. Evan Tate é um Endorser para os saxofones de Julius Keilwerth e atualmente é um avalista dos Saxofones de Cannonball.

Evan Tate é membro da Faculdade Jazz Saxofone da Universidade de Música e Artes Performáticas de Munique, bem como da Universidade de Música e Artes Performáticas de Mannheim.

Ele é o autor de vários livros, incluindo; “250 Jazz Patterns”, “Blues & Rhythm Changes in All Keys”, “Master the Basics: Saxophone”, “The Soprano Saxophone” e “Coltrane Changes”.


Dee LucasDee Lucas
“Minha experiência com as G-REEDS foi transformadora! Elas me permitem tocar o meu alto mais facilmente e com maior resposta. ¡O que mais me impressionou sobre essas palhetas é a sua durabilidade!”, Dee Lucas.

Um aclamado mago do saxofone soprano, músico norte-americano Dee Lucas tem vindo a crescer de forma constante desde o lançamento de “Remembrance”, em 2004, um tributo à lenda George Howard. Dando consistência para seu precoce, mas surpreendentemente início, Dee lançou seu segundo CD, “Something to Ride 2”, em 2007, o álbum alcançou a posição #10 no Top 50 das Indie Charts de Smoothjazz.com. Com esse álbum ele procurou desenvolver ainda mais o seu som característico como artista solista. Seu estilo, a partir da perspectiva do instrumento, é diferente da maioria dos artistas de smooth jazz em termos de fraseado melódico.

Em 2010, Dee Lucas lançou “Standing room only” que foi composta e produzida por vários produtores talentosos, incluindo o ganhador do Grammy Phil Davis. O CD alcançou #26 no Top 50 das Indie Charts de Smoothjazz.com e #29 na Billboard Jazz. Em 2012, “Rebirth of the smooth” foi lançado como a coleção dos primeiros álbuns solo??? Dee para celebrar aquilo que foi alcançado/atingido em sua carreira florescente, bem como a sua orientação no jazz contemporâneo. Em 2014, com “The Smooth Factor”, Lucas continuou mexendo seu jazz contemporâneo com elementos de R&B e incluiu pesos pesados da indústria da produção como Lew Laing Jr e Phil Davis.

O seu álbum mais recente, “Going Deeper”, alcançou a posição #30 na Billboard.


Tony Exum JrTony Exum Jr
“Boa resposta, um ótimo achado, equilibradas … elas não são tão escuros, elas não são tão brilhantes …”, Tony Exum Jr.

Tony Exum Jr. estudou na prestigiada Lamont School of Music da Universidade de Denver, ele acredita que é aqui que começou sua carreira. Durante seu treinamento, Tony usou os cenários para mostrar seu talento em todo o estado do Colorado. Ele rapidamente se tornou um músico altamente procurado que tocava ao vivo mais de 150 vezes por ano.

Em 2010, ele lançou seu primeiro álbum, “Finalmente”. Para Tony, este álbum o catapultou para a cena nacional. Ele começou a tocar em todo o país em locais de jazz como Blues Alley, Washington DC, Sedona Jazz no Rocks Festival, JW Marriott Jazz Festival, Phoenix AZ, Yoshi, San Francisco, CA e muitos outros. Isso significou o International Breakout Star Award concedido por coffeetalkjazzradio.com de Los Angeles, foi eleito por mais de 10000 ouvintes.

Em 2012, Tony lançou seu segundo álbum, The One. Ele é o co-autor de 11 das 14 faixas, esse lançamento significou um desenvolvimento muito importante como músico e compositor. Após este disco, Tony começou a compartilhar cenários com Frankie Beverly, Gail Johnson, Aysha, Troop, Nick Collionne, Gerald Albright, Dave Hollister, Norman Connors, Paul Taylor, Pamela Williams e Dave Koz. No cenário, o sorriso de Exum e seu senso de humor o conectam facilmente com o público.


Oscar KreimerOscar Kreimer
“Quando eu toquei minha primeira G-REED eu senti ter encontrado a palheta ideal por causa do timbre e do desempenho em todos os meus saxofones. Eu as recomendo tanto para profissionais com para estudantes.”, Oscar Kreimer

Oscar Kreimer foi e ainda é o mais requisitado saxofonista argentino. Ele tocou com os artistas locais e internacionais mais relevantes. Com todos eles, ele fez concertos, gravações, programas de TV e music halls; Do rock argentino ao tango e folk.

Ele tocou com Mercedes Sosa, David Lebón, Sandra Mihanovich, Celeste Carballo, Marilina Ross, Silvina Garré, Valeria Lynch, Julia Zenko, Lito Vitale, Patricia Sosa, Pedro Aznar, Guillermo Guido, Ricardo Montaner, Sergio Dalma, Franco De Vita, Pablo Milanés, MPA, Roberto Goyeneche, Lolita Torres, Anacrusa, Gustavo Santaolalla, Antonio Tarragó Ros, Victor Heredia, Rubén Juarez, Chango Farías Gómez, Pepe Colángelo, Antonio Agri, Sexteto Mayor, Nito Mestre, Roque Narvaja, Alejandro Lerner, Miguel Mateos, Susan Ferrer, Amelita Baltar, Osvaldo Pugliese, Raúl Lavié, Raúl Di Blasio, Pappo, Pedro y Pablo, Miguel Cantilo, Ruben Rada entre outros.


Bernardo MonkBernardo Monk
“As G-REEDS vieram para ficar. Sua resposta uniforme assegura um grande som em todo o registro do saxofone, sem ser afetada pelo clima.”, Bernardo Monk.

Em 2000, Bernardo se formou como Músico Profissional na Escuela de Música Contemporánea de Buenos Aires. Ele também ganhou uma bolsa de estudos na Berklee College of Music em Boston, EUA.

Na Berklee, Monk ganhou o prêmio “Charlie Parker Scholarship” e “Woodwinds Department Achievement Award”. Graduou-se Summa Cum Laude em Jazz Performance em 2003. Monk teve a grande chance de estudar com grandes professores e músicos de jazz como Joe Lovano, Hal Crook, Jerry Bergonzi, Charlie Banacos, Ed Tomassi, George Garzone e Phil Wilson.

Em maio de 2004, Monk e o pianista Octavio Brunetti ganharam o primeiro prêmio na categoria “Duet” no Festival Internacional de Tango em Nova York.

Em 2008, depois de retornar à Argentina, Bernardo foi convidado pelo compositor Osvaldo Golijov para gravar o tema principal de Tetro (Francis Ford Coppola). Ele também participou da gravação da trilha sonora de “Relatos Salvajes” (Damian Szifron).


Jorge PolanuerJorge Polanuer
“Eu finalmente encontrei a palheta que procurava a anos! Fácil de tocar, responsiva, mesmo timbre, longa vida útil e excelente registro super agudo. O clima não as afeta. Fácil de adquirir localmente e … fabricada na Argentina! Eu recomendo G-REEDS com entusiasmo”, Jorge Polanuer.

Jorge Polanuer é saxofonista, flautista, compositor, arranjador e professor. Formou-se como Professor de Flauta no Conservatório Nacional de Música Carlos López Buchardo.

Desde 1987 é membro do grupo musical e teatral chamado “4 Vientos” como saxofonista, flautista, compositor e arranjador.

Participou de uma ampla diversidade de projetos de diferentes estilos musicais, incluindo jazz, fusion, erudito e rock. Ele é um ex-membro da banda Andres Calamaro e gravou 4 álbuns. Ele também tocou com Los Abuelos da Nada e Gustavo Cerati. Ocasionalmente tocou com Charly García e Leon Gieco.

Ele ganhou um ACE como compositor da música para a peça de teatro GALA (Gerardo Hochman). A revista SAXOPHONE JOURNAL publicou seu CD de rock masterclass.


Gustavo CámaraGustavo Cámara

“Essas palhetas me oferecem a possibilidade de encontrar-me todos os dias com a mesma resposta na resistência e no tom, pois o material com o qual elas são feitas não está sujeito a variações que as palhetas de cana naturais sofrem com freqüência. No entanto, eles são muito semelhantes as palhetas naturais em calidez e sensação de execução. Elas também me oferecem maior volume e harmônicos. Definitivamente recomendo-as!”, Gustavo Cámara.

Gustavo Cámara é um renomado saxofonista da cena de jazz de Buenos Aires. Ao longo de sua carreira de sucesso, ele teve a oportunidade de fazer parte das grandes bandas de Jorge Anders, Jorge Navarro e Juan Carlos Cirigliano. Ele também se juntou à Bs. As. Jazz Orchestra com a qual eles tocaram no Montreux Jazz Festival com George Benson como convidado especial. Participou também do quinteto de Alexis Baro e do Quinteto Javier Malosetti com o qual se apresentaram no Garonne Festival em Toulouse, França. Ele também acompanhou artistas como Celia Cruz, Armando Manzanero, Lucecita Benítez, Mercedes Sosa, Luis Salinas, Jeff Watkins e Adrián Iaies.

Atualmente, ele também ensina saxofone na carreira Jazz da Escola de Música Popular de Avellaneda.


Hugo NewmanHugo Newman
“Brilho certo/adequado, som moderno e praticidade que não são afetadas pelo tempo em geral”, Hugo Newman.

Na atualidade ele esta dedicado ao ensino e trabalhando como sideman. Hugo Newman credita uma ampla carreira: ele teve a oportunidade de acompanhar figuras famosas tais como Sandra Mihanovich, Celeste Carballo, Guillermo Guido, José Vélez, Emanuel Ortega, María Martha Serra Lima, Palito Ortega, Estela Raval, Horacio Fontova, Marilina Ross e Paz Martinez.

Ele colaborou na composição da música de diferentes programas de televisão (Tres minas fieles, Dadyvertido, Agrandadytos, El club de la comedia, Hacelo por ella, Oye mi canto) e trilhas sonoras de filmes (La búsqueda, Otra historia de amor, Comisario Ferro, El Polaquito).


Tulio MolinaTulio Molina

“Palhetas sintéticos nunca me gostaram, achava que não eram para mim, até que surgiram as G-REEDS; durabilidade, som natural, consistência no registro todo/inteiro e agudos incríveis são os seus principais pontos fortes”, Tulio Molina.

Aluno e discípulo de grandes figuras do saxofone como David Sanborn, Eric Marienthal e Bill Evans, ele já tocou com figuras como Luis Salinas, Camelia Ben Naceur, Pablo Milanés, Francisco Fatorusso, Polo Orti, José Reinoso, Antonio Serrano, Oscar Giunta, Horacio Fumero Martin e Nicolas Ibarburun. Ele já participou de discos de Abraham Laboriel e Emiliano Gimenez (Aurora, com Michael Landau, Dave Garfield e Jorge Casas). Seu som é uma referência para muitos saxofonistas. Atualmente divide a sua agenda musical entre Londres, Buenos Aires e Montevidéu.